Home  Regime de Tratamento Especial

Regime de Tratamento Especial

Poderá solicitar tratamento especial aluno que se enquadre numa das seguintes situações:

  • Decreto Lei nº 1044/69 - aluno (a) portador de doença infecto-contagiosa;
  • Lei nº 6202/75 - aluna em licença-maternidade;
  • Decreto-Lei nº 715/69 - aluno prestando serviço militar com chamada obrigatória para manobras;
  • Decreto nº 80.228/77 - aluno (a) participando de competições oficiais;
  • Aluno (a) submetido (a) a procedimento cirúrgico ou vítima de acidente que exija longo período de convalescença.

O aluno que esteja enquadrado num dos itens acima, ou seu representante legal, deverá requerer o regime especial de exercícios domiciliares, anexando ao requerimento documento comprobatório para o seu caso.

Se a solicitação for aprovada pela coordenação, a Secretaria Acadêmica a encaminhará aos professores das disciplinas cursadas pelo aluno. O professor deverá organizar, então, uma lista de tarefas relacionadas ao conteúdo ministrado em sala de aula, a serem realizadas pelo aluno ausente.

As atividades solicitadas pelos professores serão imediatamente encaminhadas ao aluno para que ele inicie o cumprimento das tarefas.

As faltas somente serão justificadas após a correção dos trabalhos pelo professor, com a condição de que seu conteúdo seja considerado compatível com o período de ausência.

O Tratamento Especial é facultado apenas para justificativas de faltas. Caso o aluno não participe de alguma avaliação durante o período de afastamento, deverá requerer prova de segunda chamada.

O aluno terá prazo igual ao do período de afastamento para a entrega dos trabalhos acadêmicos.

Todos os trabalhos de Tratamento Especial serão entregues no protocolo da Instituição, que os encaminhará aos professores.